Síndrome de Fadiga Crónica | Sintomas
Os sintomas característicos da SFC são:

Fadiga
O factor predominante na SFC é a fadiga, que se apresenta de forma profunda, inexplicável e debilitante. Fadiga essa, que é desproporcional ao nível de actividade exercida pelo doente no dia-a-dia.
Ao contrário de outras causas de fadiga persistente que surgem gradualmente, a SFC parece surgir subitamente. A fadiga experimentada por uma pessoa que sofre de Síndrome de Fadiga Crónica é diferente da fadiga que uma pessoa saudável pode sentir após um esforço ou mesmo após um exercício extenuante.
Ela é constante e não melhora com o repouso. Os doentes frequentemente referem acordar mais cansados do que quando se deitaram.
Provoca uma redução nas actividades profissionais, sociais e pessoais do doente. O cansaço pode ser de tal ordem, que actividades tão simples como ir às compras, pentear ou tomar banho se podem tornar tarefas verdadeiramente penosas e quase impossíveis de realizar.


Dor de cabeça
A dor de cabeça é um dos sintomas mais recorrentes nestes doentes e frequentemente referida na forma de enxaqueca. A causa exacta não é conhecida mas é na maior parte das vezes desencadeada por um estado de fadiga fisíca ou psíquica.


Problemas cognitivos
Os problemas cognitivos mais referidos são: a dificuldade de concentração, a diminuição da memória recente e lapsos de memória.


Dor muscular ou articular
Embora não tão frequente ou intenso como na Fibromialgia, a dor na SFC também se torna num importante sintoma para estes doentes. As dores articulares não são acompanhadas de inchaço ou vermelhidão.


Sono não restaurador
Tal como na Fibromialgia, o sono nos doentes com SFC não é restaurador visto ser interrompido várias vezes durante a noite (acordares constantes) o que faz com que este acorde mais cansado. O facto do sono não ser de qualidade acentua os problemas cognitivos visto que o paciente não atinge uma das fases mais importantes do sono (o sono profundo), em que tanto a memória como outras funções cerebrais se reorganizam.


Gânglios linfáticos dolorosos e dor de garganta
Dores de garganta e febre baixa por longos períodos que podem ser acompanhados pela presença de gânglios sensíveis, sugerem a existência de um processo inflamatório que poderia, talvez, ser a causa da síndrome;


Outros sintomas são: mal-estar que persiste por mais de 24 horas após exercício, Odinofagia (dificuldade em engolir), distúrbios intestinais, depressão, alergias, hipersensibilidade química, perturbações visuais, etc.

Developed by: Centro de Informática - Instituto Politécnico da Guarda